Você é daquelas pessoas que sofre para realizar todas as suas tarefas diárias? Acha que precisa de mais tempo no seu dia para conseguir dar conta de tudo? Bom, realmente concluir tudo que precisamos, é um grande desafio!

A boa notícia é que existem métodos que facilitam a nossa vida, e não, você não precisa de mais horas no seu dia para fazer tudo que você precisa!

Então se você quer saber como aumentar a produtividade, o método GTD pode te ajudar! Leia o artigo e veja como fazer tudo que você precisa no seu dia sem perder a qualidade! 

O que é GTD?

O método GTD Getting Things Done, que se entende por “fazer acontecer”, foi criado por
David Allen, e é uma ferramenta de produtividade que vai te ajudar a usar o seu tempo de maneira mais eficiente. Quando você otimiza o seu tempo, a sensação que você tem é que você ganhou mais horas no seu dia e isso é muito bom, não é?

O método GTD é bem simples de ser aplicado, são 5 passos que vão te ajudar a gerenciar as suas tarefas com muito mais facilidade.

Utilizando o método GTD, você não vai mais esquecer as suas tarefas e diminuir o estresse, além de minimizar a procrastinação e aumentar a sua produtividade.

Como utilizar o método GTD?

Para utilizar o método GTD, você precisa conhecer os 5 passos que são necessários para que você tenha sucesso na metodologia e consiga realmente aumentar a sua produtividade.

Coletar:

A fase de coletar é muito importante, aqui você precisa literalmente coletar todas as ideias, tarefas e projetos, que você precisa realizar.

É necessário que você anote todas elas, viu? 

Essa lista é chamada de “Caixa de Entrada”. Nela vai tudo mesmo, como tarefas, atividades, objetivos, ideias, lugares que você precisa ir…

Tá, mas qual o objetivo dessa lista? Você deve estar se perguntando…

O objetivo dessa lista é que você tire tudo que está guardado na sua cabeça, assim você não perde tempo e fica  mais tranquilo, pois tudo o que precisa ser feito vai estar anotado.

Uma dica de aplicativo para fazer as suas anotações é o todoist. Nele você pode adicionar tarefas, fazer agendamentos e definir lembretes. Ou se preferir, você pode usar até mesmo um bloco de notas, ou uma agenda, como você achar melhor.

Processar:

Nessa etapa você deve pegar todos os itens que você adicionou na lista anterior, analisar cada um e decidir o que fazer com eles. 

Os itens que não precisam de ação, você deve:

  • Descartar os que você sabe que não vai fazer e só anotou por empolgação. 
  • Criar uma lista com o nome “algum dia/talvez” e colocar os projetos que você pretende realizar, mas que não tem um prazo definido (por exemplo, aprender inglês)
  • Cria uma outra lista com o nome “referências” e incluir todos os itens que você quer guardar para consultar no futuro (como por exemplo, assistir o filme X, artigos para ler, livros, etc…) 

 Os itens que precisam de ação, você deve: 

Fazer uma nova lista, e se você identificar alguma tarefa que leva menos de dois minutos para ser concluída, faça de imediato!

Ah, e com as tarefas que levam mais tempo?

Bom, você tem três opções: 

  • Se tiver essa possibilidade, você pode delegar a tarefa para a pessoa responsável.
  • Agendar a realização: separe um dia e horário para a execução da tarefa.
  • Se você identificar que a tarefa é muito grande, transforme-a em um projeto e separe em várias pequenas tarefas, para a conclusão do projeto. 

Os projetos demandam tempo, e você não consegue fazer em um dia só, por isso, é importante separar em pequenas tarefas. Se não fizer isso, vai se estressar e não vai conseguir finalizar.

Por exemplo, se você tem um trabalho da faculdade para fazer, você pode separá-lo em etapas, como: fazer a pesquisa, começar a escrever, revisar, e depois, a finalização.

3. Organizar

Aqui é a fase da organização, você precisará deixar suas tarefas organizadas de acordo com com o contexto, por exemplo: 

  • Trabalho
  • Estudos
  • Pessoal 

Na lista de trabalho, você pode por exemplo, colocar tudo que estiver relacionado a sua vida profissional.  Já na pasta “pessoal”, você deve incluir todas as tarefas que você deve realizar, como atividades, ou projetos da sua vida pessoal, e assim, você vai seguindo para as demais pastas que for criando.

Dessa forma, você terá muito mais facilidade para encontrar o que você precisa e identificar o que precisa ser feito. 

4. Revisar

Na fase revisão, é necessário que você faça uma revisão periódica de todas as suas atividades. Uma vez por semana é o ideal!

Uma ótima dica para você não se esquecer da revisão, é incluí-la também em seu calendário como uma atividade.

5. Agora

Chegou o momento! 

Agora é o momento da verdade! Se você não colocar em prática o que você programou, nada que você fez nas etapas anteriores vai valer. Portanto, você deve seguir rigorosamente a programação e executar todas as tarefas.

Se você seguir tudo que está no seu cronograma, vai conseguir realizar todas as suas tarefas de forma organizada, e de acordo com o nível de prioridade de cada uma, e assim, vai sentir seu tempo render de verdade.

O Método GTD vai garantir no seu no dia a dia muito mais clareza de pensamento, eficiência, vai aumentar a sua produtividade e tomadas de decisões mais assertivas.

Mas, muita calma! Leva um tempo até você dominar o método, e é claro que no início, você terá algumas falhas, e isso é super normal, viu? Não desanime! Se não der tudo certo nas primeiras tentativas, continue, e com o tempo, você verá que valeu a pena!

Viu como aumentar a sua produtividade usando o método GTD é super fácil? Se você quiser saber mais sobre o tema, veja também o nosso artigo, Aprenda a gerenciar seu tempo para ter mais produtividade. E não se esqueça de se inscrever em nossa Newsletter para receber nossos conteúdos.