4 erros comuns no marketing pessoal e profissional

pessoa trabalhando no marketing pessoal e profissional

Quando falamos em marketing pessoal e profissional, não se trata de algo que se tem ou não, mas de algo que você escolhe gerenciar ou deixa acontecer. A razão é que, independentemente da sua vontade, esse marketing ocorre.

Mesmo antes da difusão das redes sociais, as interações ao vivo já eram suficientes para a construção da imagem de uma pessoa por seus interlocutores. Entretanto, a internet ampliou a exposição dos indivíduos, ainda que não tenham redes sociais.

Se você der um “Google” no seu nome, provavelmente vai achar uma série de informações sobre você que nem sabia estar on-line. Portanto, por mais que se prefira a privacidade, que o tempo seja limitado, dentre outras ressalvas, gerenciar o marketing pessoal e profissional te dará um maior domínio sobre a sua imagem pública.

Mas, por que isso é uma preocupação? Se você ainda não entende a importância dessa ação, vamos responder a seguir!

A importância do marketing pessoal e profissional

A expressão marketing pessoal e profissional pode causar estranheza, pois geralmente o marketing é associado às empresas e produtos. Contudo, marketing tem a ver com promoção e construção de imagens sobre determinada coisa ou, no caso presente, pessoa.

Como observamos anteriormente, mesmo que você não gerencie seu marketing pessoal e profissional, as pessoas, empresas e instituições terão uma imagem construída sobre você com base nas informações que encontrarem. Com o advento das redes sociais, quem você é on-line tem um impacto determinante na sua imagem geral.

Contudo, se tivermos educação para nos postarmos nas situações presenciais, inclusive as profissionais, por ser algo mais recente, ainda estamos aprendendo a lidar com a “etiqueta digital”.

Em contrapartida, o que transmitimos, a partir dos nossos sites, blogs, perfis em redes sociais ou o que é publicado sobre nós, pode determinar se vamos conseguir uma promoção, um cargo, nosso networking, dentre outras questões relevantes. Igualmente, não estar on-line pode nos apagar do radar das oportunidades.

Por esses motivos, o marketing pessoal e profissional é tão importante. Para além da presença on-line, ele nos orienta sobre regras básicas de etiqueta, ética profissional, comportamental, além de pensar na própria imagem pública e construí-la de acordo com os objetivos profissionais, sem, contudo, negligenciar a realidade.

Os erros mais comuns no marketing pessoal e profissional

Apesar da importância, por desconhecimento ou negligência, muitos cometem erros no marketing pessoal e profissional que podem custar caro à carreira e repercutir mesmo na vida pessoal. A seguir, vamos listar alguns deles para que você fique atento e procure evitá-los!

1. Fingir e mentir no perfil

Na tentativa de conseguir mais seguidores, ou simplesmente pela fantasia, é tentador falsear o perfil com comportamentos, imagens e experiências falsas. Uso excessivo de filtros e editores, simular uma viagem que nunca aconteceu, a partir de montagem, e exprimir-se de maneira distinta ao usual são atitudes imperdoáveis atualmente.

Quando você mente em seu perfil, visando criar uma imagem supostamente melhorada de você, pode até atrair desconhecidos, mas quem conhece a realidade terá uma visão negativa sobre sua personalidade. Carência, superficialidade, imaturidade e falta de caráter são algumas das características que você recebe com esse comportamento.

2. Negligenciar o networking

Como mencionamos, não basta estar presente on-line, é preciso gerenciar sua imagem. Mas, para quem? Não são seus amigos, familiares e pessoas mais íntimas os alvos da sua presença virtual. Elas já te conhecem e gostam de você.

O público-alvo do marketing pessoal e profissional são outros profissionais relacionados a sua área, empresas, instituições e afins. Mas essa rede não virá até você por mágica. O investimento no networking será fundamental.

As atitudes para alcançar um networking rico e ativo são várias e não ocorre apenas nas redes. A realização de cursos, capacitações e workshops, por exemplo, são oportunidades de ouro para conquistar pessoas com perfil interessante para a sua rede.

Mas, claro, mantê-las e cativá-las exigirá atividade. Postagem de conteúdos de interesse, manter o contato, responder comentários e mensagens, mostrar que se lembra delas mesmo a partir de atos simples, como sugerir uma vaga, são algumas alternativas.

3. Redes autocentradas e com excesso de exposição

Nos acostumamos a utilizar as redes socais e outros espaços on-line para nos expressarmos, compartilharmos sobre a nossa vida, nossas opiniões, alegrias ou incômodos. Contudo, esse comportamento, quando excessivo, pode se tornar problemático para a nossa imagem.

Os principais prejuízos dessa atitude são: a perda de interesse das pessoas em se manter em nossa rede e passar a imagem de alguém sem discernimento do que é privado ou adequado para compartilhamento. O desafio em não errar nesse aspecto do marketing pessoal e profissional é compreender quais são os limites do seu público.

Além disso, compartilhar conteúdos valiosos e interessantes, falar sobre experiências profissionais, compartilhar conhecimentos, elogiar algo ou alguém são variantes necessárias para mostrar que você se importa com algo além de si mesmo.

4. Manejar mal assuntos polêmicos

Envolver-se em assuntos polêmicos é sempre arriscado para o marketing pessoal e profissional. Não é raro que quando você emite uma opinião que não agrada determinado grupo, além de receber ofensas, acaba perdendo parte da sua rede.

Algumas opiniões e comentários podem ser recebidos de maneira ainda mais grave, resultando em consequências administrativas e até jurídicas. O ideal é evitar esse tipo de situação. Por outro lado, existem certos assuntos e situações para os quais a falta de um posicionamento também é mal vista.

Não há outro segredo para manejar os assuntos polêmicos se não a sensatez. Quanto menos inflamada e mais embasada sua posição sobre temas dessa natureza, menos risco de que suas palavras te prejudiquem.

Portanto, evite polêmicas, mas se houver necessidade de se posicionar, procure se informar com fontes confiáveis sobre o assunto e elaborar uma opinião sólida e equilibrada antes de se manifestar.

Como é possível perceber, sua vida on-line deixou de ser exclusivamente para entretenimento. Mesmo nas redes sociais, que já foram um recurso de distração e diversão, você está sendo observado.

Portanto, atentar-se ao marketing pessoal e profissional nesse ambiente se tornou tão importante quanto vestir uma roupa adequada para o trabalho. Todavia, para os mais comunicativos e usuários frequentes da internet, tanta restrição pode ser um incômodo.

Nesses casos, sugere-se a criação de uma rede apenas para os mais íntimos, ou utilizar os recursos de compartilhamento com amigos próximos. Assim, você mantém uma interação mais livre com as pessoas queridas, sem prejudicar o seu marketing pessoal e profissional.

Para conferir outras dicas e assuntos semelhantes, siga a Faculdade Famart nas redes sociais!

Inscreva-se em nosso blog

Informe o seu primeiro nome e o seu melhor e-mail para cadastrar-se em nossa newsletter.

(1) Comentários

  • José Evandro Ferraz 27 de abril de 2021 @ 19:14

    Parabéns, ótimas dicas de marketing, do blog!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X