Está insatisfeito com sua vida profissional e pensa em mudar de profissão? Se você respondeu que sim, está no lugar certo, mas lembre-se: é importante pensar antes de tomar essa decisão para fazer sua transição de forma segura.

Você chegou ao seguinte questionamento: Quero mudar de profissão. E agora? Já adianto que é preciso cuidado para que essa mudança seja feita com segurança. Até porque, toda mudança profissional exige alguns sacrifícios e investimentos, como:  tempo, dinheiro, energia, etc, e tenho certeza que você não quer perder o controle de nada disso, não é? 

A escolha de uma profissão nem sempre é fácil, concorda? Surgem muitas dúvidas, você analisa todas as opções, prós e contras, qual combina mais com você, até que finalmente você escolhe.

O problema é que, conforme o tempo foi passando, você acabou percebendo que a profissão que escolheu não era exatamente como você imaginava, ou pode ser que seus gostos mudaram, e agora, essa carreira não tem mais a ver com você.  E aí a seguinte dúvida vem a sua mente: Quero mudar de profissão. E agora? 

Calma, fica tranquilo, você não é o único que está passando por isso! Muitas pessoas que estão no mercado de trabalho têm o mesmo sentimento, mas, nem todo mundo têm coragem de mudar e sabe o que acontece? Levam uma vida inteira insatisfeitos e infelizes onde estão. 

Eu imagino que você não quer passar o resto da sua vida insatisfeito, certo? Por isso, não se deixe levar pelo medo e mude! Bom, como eu sei que não é uma coisa tão simples assim, criei esse artigo que traz ótimas dicas para te ajudar na mudança de profissão. 

Primeiro você precisa entender os sintomas de insatisfação no trabalho 

Antes de decidir mudar de profissão, é preciso que você identifique o que realmente está acontecendo. Será que você está insatisfeito com a sua profissão ou está apenas precisando dar uma pausa e tirar férias? 

Vou te mostrar alguns “sintomas” de insatisfação para você ver se eles se encaixam no seu momento.

1. É uma tortura acordar cedo para ir ao trabalho

Vamos combinar que quase ninguém gosta de acordar cedo, mas quando se trata de insatisfação, esse não gostar passa a ser uma tortura. 

Você se vê fazendo hora para para levantar, procrastina, pensa desculpas para não ir trabalhar, até mesmo em fingir a famosa “dor de barriga” ou um resfriado, qualquer coisa para não ter que ir trabalhar. 

2.  Você sente inveja dos outros

Quando você conversa com outras pessoas fora do seu ambiente de trabalho, você sente “inveja” delas, parece que todo mundo trabalha em um lugar melhor que você, que a profissão delas é mais legal que a sua, e até mesmo que o salário é mais alto. 

Mas, você já parou para pensar que talvez o problema não seja a profissão, mas sim a empresa que você trabalha? Acho que seria uma boa ideia você refletir sobre isso, analisar o mercado de trabalho e até pensar na possibilidade de buscar outras oportunidades dentro da sua área de atuação. 

3.  Seu salário é abaixo da média

Você sente que não está sendo bem remunerado quanto deveria? 

O salário é um fator que influencia bastante na satisfação profissional. Geralmente ele é estipulado de acordo com a região e o cargo. O que você pode fazer é pesquisar as médias salariais do seu cargo, na cidade onde você mora, para identificar se está de acordo com o padrão do mercado. 

4. Você não se dá bem com seus colegas

Sim, eu sei que é impossível se dar bem com todo mundo, mas o respeito e a educação devem prevalecer sempre.

Agora, se você sente que ficar o dia todo  com seus colegas de trabalho está lhe incomodando, talvez não seja um problema entre vocês, mas pelo fato de você estar insatisfeito, isso mexe com os hormônios, e você passa a achar que nada dá certo dentro do seu setor ou da sua profissão. 

Depois de analisar todos esses itens, o que você identificou? Está realmente insatisfeito com sua profissão? Se sim, vamos aos próximos passos. 

Será que existe uma idade limite para mudar de profissão? 

Tem gente que ainda acredita que pessoas de 30, 40, 50 anos não podem mudar de profissão. Essa é uma das maiores crenças limitantes que existem! 

Não pense que a idade te impede de deixar a sua profissão atual para uma que te faz mais feliz. Não existe idade certa, existe disposição e vontade de fazer dar certo. 

Você pode mudar de profissão aos 20, 30, 60, anos. O que vai definir o seu sucesso, é o  planejamento, autoconhecimento, reservas financeiras e dedicação.  

Claro que devo te alertar que você também não pode ser imprudente. Por isso, vou te dar algumas dicas essenciais, no próximo tópico. 

O que fazer para mudar de profissão? 

A primeira coisa que você precisa identificar, neste momento, é se você está qualificado para assumir outra profissão. 

Se você percebeu que ainda falta qualificação, é bom procurar um curso de graduação, pós-graduação, ou de extensão, dentro da área que você quer entrar.

Fazer cursos é ideal para que você adquira mais conhecimento sobre a área que pretende seguir, além de te capacitar. E você sabe que é difícil conciliar trabalho e estudo, não é? É  por isso que a melhor opção é o EAD, que oferece graduação e pós-graduação a distância, assim como cursos de extensão, que te permite  estudar no conforto de sua casa, ou onde e quando quiser. 

Pensando em te ajudar, separei  algumas dicas a respeito do que fazer para mudar de profissão, siga lendo e descubra.

Autoconhecimento

Se conhecer é muito importante, que tal buscar ver o que você gosta ou não?  Quando você decidiu a sua profissão atual, com certeza você seguiu um caminho, é hora de refazê-lo.

Identifique os seus propósitos, objetivos, e procure por profissões que atendam o seu perfil atual.

Informação 

Escolher uma nova profissão apenas pelo que as pessoas falam sobre ela, não é uma boa opção. Pesquise a fundo. Se informar a respeito, conversar com pessoas que já atuam na área, perguntar sobre o ambiente e a rotina de trabalho, qual a média salarial,  vai evitar que você faça uma escolha errada.

Networking

Você sabia que conhecer pessoas que já atuam na área que você quer entrar pode te ajudar muito? Com estas pessoas você pode descobrir eventos, palestras, empresas e lugares que te vão possibilitar mais conhecimento e ficar por dentro das oportunidades.  

Mercado de trabalho 

Estudar o mercado na área desejada é necessário. Você precisa estar por dentro das  possibilidades e oportunidades e saber como é o mercado para essa área. Você vai concordar comigo que o ideal é fazer o que gosta, mas é preciso se informar a respeito do mercado, até mesmo para ver se há oportunidades e público para a área que você quer. 

Organize as suas finanças 

Esse é um ponto que merece muita atenção, já que mudar de profissão exige tempo e dinheiro, e uma recolocação pode baixar um pouco o seu estilo de vida. 

Antes de começar uma nova carreira, deixe suas finanças organizadas para não correr o risco de ficar sem dinheiro e isso atrapalhar a sua transição profissional.

Tenha certeza

Bom, finalizando, para que você não corra o risco de se arrepender e  para que a sua mudança de área seja um sucesso, é importante que você tenha certeza de que é isso mesmo que você quer. Por isso, não deixe de pesquisar e estudar muito a respeito dessa nova profissão.

Você precisa pensar que vai deixar a antiga área para trás e que algumas coisas podem dar errado, mas se você seguir todos os passos listados aqui e tiver persistência, sabendo que é isso que você quer, as coisas darão certo. 

O importante é que você seja feliz na sua vida profissional e pessoal, por isso estar satisfeito com o que faz todos os dias é essencial.

Para procurar uma graduação ou pós-graduação na área desejada, entre em contato com nossos consultores