Um bom salário ou satisfação profissional?

salarioXpessoal

O que vale mais a pena buscar: um bom salário ou a satisfação profissional?

Quando escolhemos uma profissão, precisamos considerar vários fatores: a atuação no mercado de trabalho, a rotina dos profissionais, a média salarial e, claro, aquilo que desejamos fazer no futuro. Porém, é necessário definir uma prioridade.

Gostos, habilidades e interesses diversos devem ser avaliados para saber qual profissão escolher. Nesse momento decisivo, muitos estudantes também pensam na questão financeira e passam a refletir sobre o que vale mais a pena: o dinheiro ou a satisfação profissional.

Se você está prestes a ir para a faculdade e precisa se decidir entre a carreira com a qual se identifica e uma área que garante maior remuneração.
Neste artigo vamos dar dicas que podem orientar essa escolha.

Um bom salário X Satisfação profissional

Ao contrário do que muitas pessoas acreditam, dá para ganhar dinheiro fazendo algo que gera satisfação. Acontece que, dependendo do mercado e de outros fatores, atingir essa condição pode levar alguns anos.

Uma maneira de se decidir sobre qual profissão escolher é determinar se a prioridade é um alto salário ou a satisfação pessoal e a qualidade de vida.

Com base nisso, selecione a graduação que permitirá atingir seu objetivo principal. Não se preocupe, pois, futuramente, você terá condições de pensar em estratégias que ajudem a unir o melhor de dois mundos.

Ao optar por uma profissão que dá muito dinheiro, por exemplo, poderá fazer uma reserva financeira para investir no emprego dos sonhos. Se investiu em uma área que paga menos, o ideal é se especializar e buscar novas formas de atuação para ver seu trabalho cada vez mais valorizado.

A pergunta que todos queriam ter a resposta é a seguinte: como encontrar uma profissão que eu ame e me proporcione um bom salário? Sem dúvidas, encontrar esse equilíbrio é o ideal para sua felicidade e para o sentimento de realização pessoal e profissional.

Várias pesquisas mostram como as pessoas estão insatisfeitas com seus trabalhos. Uma das mais recentes, feita pela Isma Brasil (International Stress Management Association), concluiu que cerca de 72% das pessoas entrevistadas não estavam felizes com as atividades que realizavam.

Os mais variados motivos podem causar todo essa insatisfação das pessoas com o seu trabalho. Mas, sem dúvida a escolha profissional realizada sem um método adequado é um dos responsáveis.
Para realizar a escolha profissional é necessário o equilíbrio entre sucesso financeiro e a realização pessoal e profissional.

E se você escolher ganhar mais dinheiro?

Precisamos de dinheiro para sobreviver, isso é fato. Então, não é errado levar isso em consideração na hora de escolher a carreira que deseja seguir.
É importante saber quanto é a média salarial, se o mercado está contratando com frequência e quais são as possibilidades de crescer na área.

Porém, ganhar dinheiro não pode ser seu único prospecto porque, se analisarmos bem, é algo muito incerto. O mercado de trabalho é muito dinâmico e está passando por mudanças o tempo todo. Talvez, quando você se formar, aquela área já não esteja mais contratando tanto. Talvez tenha tantos profissionais na mesma carreira que o mercado já não os valorize como antes e o salário seja baixo.

Além disso, na maioria das vezes, a satisfação financeira é muito passageira e não compensa um dia estressante em um trabalho que você não gosta. Se você escolher uma profissão só pelo dinheiro, o único dia em que você estará satisfeito é o dia do pagamento.

E se você escolher a satisfação profissional?

Nada parece melhor do que ser pago para fazer aquilo que ama, traz felicidade até que você faria de graça, se fosse preciso. Então, é importante pensar na sua satisfação pessoal quando for escolher sua carreira. Um bom trabalho é aquele que você sente prazer em fazer. Ficamos mais motivados e produtivos quando gostamos do que fazemos.

Porém, a verdade é que até aquilo que gostamos pode se tornar enfadonho com o tempo. Quantas coisas você amava fazer, mas hoje não gosta tanto assim? De quantas coisas instigantes e apaixonantes você enjoou? Aquilo que é divertido quando é um passatempo pode se tornar muito chato quando vira uma obrigação.

A rotina pode deixar seus sonhos entediantes e sem graça. Pense que é diferente amar cozinhar para os seus amigos e familiares e gostar da rotina de uma cozinha em um restaurante, com toda a correria exigida. Por isso, esse não pode ser o único fator relevante na hora de escolher uma carreira.

Então, escolher uma profissão exclusivamente por um desses motivos é um problema. É importante encontrar algo que você goste de fazer e que consiga se enxergar fazendo por muito tempo, em um mercado de trabalho exigente e turbulento. Mas, além disso, pensar de que maneiras isso pode ser rentável para que você tenha um condições financeiras podendo não só pagar as contas, mas ter os confortos de que precisa. A boa notícia é que toda área pode dar dinheiro mesmo que seja mais fácil em algumas do que em outras.

Siga o seu coração, mas siga também sua mente. Faça com que os dois trabalhem juntos quando for tomar decisões importantes assim. 

Dicas para ajudar na escolha profissional

Felicidade, satisfação e sucesso são conceitos que têm significados diferentes para cada pessoa. Enquanto algumas pessoas julgam que ter sucesso é ser o diretor de uma grande empresa e ganhar muito dinheiro, outras acreditam que sucesso é ter mais tempo para se dedicar à família ou ao lazer.

Nesse sentido, é necessário fazer uma análise sobre qual é a vida que você quer levar e, a partir disso, definir qual profissão pode lhe oferecer o que você busca.
Separamos 3 dicas que você pode seguir para encontrar a melhor maneira de saber qual profissão seguir.

1-  Imagine o futuro

Quais são os seus objetivos para o futuro? Você quer trabalhar, mas ter tempo livre para cuidar de você mesmo e construir uma família? Ou está disposto a se dedicar inteiramente à carreira?

Não temos como prever o futuro, mas é possível se basear em expectativas.
Então, para chegar mais perto de descobrir a profissão certa, faça o exercício de imaginar a sua vida daqui a 5, 10, 15 ou 20 anos. O que você gostaria de visualizar? Como seria a rotina ideal?
Enquanto algumas pessoas podem querer focar apenas na carreira, outras pretendem formar uma família e passar bastante tempo ao lado deles.

Portanto, procure saber com qual grupo você mais se identifica (entre tantos possíveis) para descobrir se a profissão escolhida permitirá viver tudo aquilo que espera para o futuro.

2- Defina suas prioridades

O que é prioridade na sua vida? O que vai realmente te fazer feliz?
Com base no seu propósito e naquilo que é mais precioso para você, faça uma lista de prioridades. Onde ficam os altos salários? Será que esse é o primeiro item da sua lista?

Enumere as prioridades e comece a explorar as possibilidades que você tem de conseguir aquilo que é mais importante para você através de uma profissão.

3- O que realmente te faz feliz

Mesmo que determinadas áreas tenham uma remuneração financeira  maior, se os profissionais que as escolherem não forem bons no que fazem, dificilmente, serão bem pagos. E a excelência está diretamente associada a felicidade.

Profissionais reconhecidos no mercado são aqueles que dão tudo de si. E para isso é preciso ter amor pelo que se faz.
Você conhece um arquiteto de sucesso que odeia desenhar? Ou um apresentador de TV famoso que não gosta de se comunicar?

Se você ama algo não precisa excluí-lo da sua vida porque acredita que não “dará dinheiro”. Seu caso pode ser uma exceção à regra, só é preciso buscar as oportunidades certas.

Quem ama moda, por exemplo, não precisa ser apenas um estilista, é possível investir em carreiras como: assessoria ou consultoria de imagem. As possibilidades são imensas e todas podem trazer um excelente retorno financeiro.

O mais importante é que dê o melhor de si em tudo aquilo que faz. O resultado disso será o sucesso financeiro e pessoal.

4- Qualifique-se para ter um bom salário e benefícios

Um passo essencial para conquistar a tão sonhada estabilidade financeira, ter equilíbrio e alcançar satisfação na vida profissional é se qualificar para encontrar um emprego ou iniciar um empreendimento que lhe permita ter um bom salário e benefícios.

Isso já começa na escolha de um curso de graduação, e passa também pelo desenvolvimento e busca de conhecimento constante em que você deve investir ao longo do tempo, como uma pós-graduação, cursos, intercâmbios e outros tipos de aperfeiçoamentos.

Decisão final

No fim das contas, é você que vai decidir se deseja priorizar um emprego que ofereça um alto salário ou uma carreira que te possibilite ter prazer e satisfação profissional.

Mas, seja qual for o caminho que deseja seguir, é importante se preparar muito bem, tanto por avaliar as diferentes opções de forma realista quando ao escolher um curso de qualidade que te prepare para o mercado.

O fato é que nem sempre escolher a satisfação profissional significa renunciar a um bom salário. Além disso, o crescimento pessoal e profissional que a profissão escolhida proporciona devem ser considerados, já que podem te ajudar a conseguir ganhar dinheiro de outras formas no futuro.

Percebeu como remuneração e a satisfação profissional não se excluem? Espero que você encontre a melhor profissão para unir às duas possibilidades.
Gostou do nosso conteúdo? Então se inscreva em nossa Newsletter e acompanhe também nossas redes sociais: FacebookInstagram LinkedIn fique ligado nas novidades sobre estudos, mercado de trabalho, carreira e muito mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X